Sábado fomos à uma festa super gostosa, e que sempre vamos, todos os anos, mesmo antes de Alice nascer. Mas essa foi diferente... e muito!
Estávamos com amigos e Alice brincava com as crianças desses amigos. Em um certo momento, ela saiu correndo e foi brincar do lado de fora. Meu marido junto. Para meu espanto, ele logo reaparece e me chama. Alice com cara de choro. Eita! Fui logo para conversar e ver o que havia acontecido.
Ele me contou que uma das meninas que estava lá fora brincando com outra, assim, do nada, quando Alice quis brincar com elas, começou a gritar e correr na direção da minha filha gritando que Alice era mal-criada, chata e feia. Meu marido achou muito estranho e na segunda vez que a tal menina fez isso, ele e Alice vieram para a parte coberta da festa. Enquanto ele me contava, estávamos os três muito perto, ele na minha frente e Alice entre nós dois. Eu estava chocada.
Aí quando você acha que tudo vai se ajeitar, que Alice vai brincar com as outras crianças, eis que a tal menina pula no nosso meio, fica com o rosto quase encostando no rosto de Alice e começa novamente a gritar com ela, dizendo que Alice era malcriada, chata e outras palavras nada agradáveis.
Como assim gente? Onde estavam os pais da menina? E por que e como ela gritaria daquela maneira com uma outra criança que ela nem conhece?
A mãe logo apareceu, pegou a menina pelo braço e começou a dar a bronca, dizendo que não poderia fazer aquilo, bla bla bla... foi quando eu percebi o pai da menina. Logo após a mãe dar a bronca, ele foi lá e passou a mão na cabeça da menina, dizendo pra não ligar... Para tudo!!!!
Na mesma hora eu me abaixei e falei pra Alice que ela é muito amada, muito querida, muito esperta e nada chata. Foi a única maneira que encontrei na hora para que Alice se sentisse melhor. Abracei bem apertado, sabe? Daquele jeito que a mãe passarinho põe os filhotes embaixo da asa? E fiquei. Depois disso, minha noite foi ficar perto da minha filha o tempo todo, vigiando e torcendo para que a tal menina não chegasse perto.
Alguém mais já passou por esse tipo de situação? O que fizeram? Se alguém mais tiver experiências do tipo, vamos nos ajudar!

Um beijo grande

Comentários
0 Comentários

Deixe um comentário