Esse ano de 2017 quando fui na ABRIN descobri um mundo novo... eu sempre gostei de qualidade, procedimentos de qualidade, ISO, essas coisas. Acho muito fácil quando podemos ler e aprender como usar, como são testados, essas coisas. Não que eu leia todos os manuais, ah não, isso eu deixo para o marido que ama um manual...

Bom mas vamos lá!

Os brinquedos do Guia ABRIN de 2017 foram classificados segundo dois sistemas, o ESAR e o ICCP, ambos conhecidos em muitos países.

O Sistema ICCP de Classificação de Brinquedos

A Classificação ICCP foi elaborada pelo Centre National d´Information sur le Jouet - CNIJ (Centro Nacional de Informação sobre Brinquedo) e o International Council of Children´s Play - ICCP (Conselho Internacional do Brincar), em 1981, a partir de observações práticas de psicólogos, educadores e pesquisadores, sob orientação do psicólogo francês André Michelet.

A partir de um extenso estudo sobre a contribuição de brinquedos e jogos no desenvolvimento da criança, o ICCP criou uma classificação Psicológica e uma classificação por Famílias de Brinquedos, avaliando, entre outros critérios, seus valores:
  • Funcionais: em que medida o brinquedo se adapta à criança na forma e no tamanho;
  • Experimentais: o que uma criança pode fazer com o brinquedo;
  • De estruturação: como o brinquedo contribui para a estruturação da personalidade da criança, possibilitando o desenvolvimento da área afetiva;
  • De relação: a forma pela qual o brinquedo ou jogo facilita o relacionamento com outras crianças ou adultos.

Classificação ICCP por Famílias de Brinquedos e Jogos:
  1. Atividades Sensório-Motoras
  2. Atividades Físicas
  3. Atividades Intelectuais
  4. Representações do Mundo Técnico
  5. Afetividade
  6. Atividades Criativas
  7. Relações Sociais


O Sistema ESAR de Classificação de Brinquedos

Esse método específico de análise de brinquedos e jogos foi elaborado pela psicóloga canadense Denise Garon em 1982. auxiliada posteriormente por Rolande Filion e Manon Doucet.

O Sistema de classificação ESAR, segundo sua autora, apresenta-se como um esquema de análise para avaliar a contribuição psicológica e pedagógica dos acessórios das brincadeiras que as crianças têm habitualmente à mão. Este esquema se estrutura de acordo com as etapas de desenvolvimento, desde a infância até a idade adulta. O método, embora conte com várias influências teóricas, foi elaborado, principalmente com base na abordagem piagetiana e apresenta-se em diversas facetas do brincar. Cada faceta representa uma perspectiva particular do comportamento lúdico.

A primeira faceta identifica os Tipos de Brincadeiras e como elas se sucedem ao longo do desenvolvimento da criança. A palavra ESAR é composta a partir da primeira letra da palavra que identifica cada uma das categorias desta faceta:

E - para o jogo / brincadeira de Exercício, que surge desde a primeira idade a partir de gestos e movimentos sensoriais e motores

S - para o jogo / brincadeira Simbólica, onde ocorre a representação de um objeto por outro, a simulação e o faz de conta

A - para o jogo / brincadeira da Acoplagem / Montagem, onde peças agrupadas passam a fazer parte da contrução de um todo com novo significado

R - para o jogo / brincadeira com Regras Simples que se iniciam a partir dos 4 anos podendo, a partir dos 7 anos, se tornar mais complexas e vindo a tomar forma cada vez mais elaborada na adolescência e vida adulta.

Para você pai ou mãe se situar: o Guia foi baseado no Sistema ICCP atualizado, adotado no relatório ABNT ISO/TR 8124-8 Segurança de Brinquedos Parte 8: Diretrizes para a determinação do início da faixa etária, elaborado pela ABNT e a ISO (Associação Brasileira de Normas Técnicas e Organização Internacional para Padronização, respectivamente).

Um dos objetivos é servir como referência às agências certificadoras de produtos, fabricantes de brinquedos, bem como aos professores, pediatras, psicólogos, escolas, outros profissionais e instituições da infância e consumidores.

O documento, na íntegra, encontra-se disponível no link abaixo

http://abrinquedoteca.com.br/artigos_integra.asp

Todas essas informações foram retiradas do Guia ABRIN / Catálogo Oficial de 2017, minha fonte do post.


Comentários
0 Comentários

Deixe um comentário